30 de dezembro de 2008

Rabanadas douradas


Mais um doce típico desta época, e delicioso!

Ingredientes:

300 g de açúcar
1 pão tipo cacete
2,5 dl de água
1 ovo
6 gemas
1 pau de canela
1 casca de laranja
canela em pó qb

Preparação:

Cortar o pão em fatias com a espessura de um dedo.
Levar ao lume um tacho com o açúcar, a água, o pau de canela e a casca da laranja, e deixar ferver 8 minutos.

Bater bem as gemas com o ovo numa tigela.
Passar as fatias de pão por esta mistura e juntar ao tacho.
Cozinhar rapidamente as rodelas de pão, de ambos os lados, para cozer as gemas.

Retirar as rabanadas para um prato e deixar arrefecer.
Servir polvilhado com canela em pó.
Pode-se também regar com a calda que sobrar.

Receita da Teleculinária Gold n.º 27.

28 de dezembro de 2008

Pudim de Vinho do Porto

Ingredientes:

200 gr. de açúcar;
6 ovos;
0,5 l de leite;
1 cálice de Vinho do Porto branco;
raspa de 2 laranjas.

Caramelo:
8 c. de açúcar.

Preparação:

Misturam-se os ovos inteiros com o açúcar até ficar um creme homogéneo.
Depois adiciona-se o leite e mexe-se bem.
Acrescenta-se o Vinho do Porto, raspa-se a casca de 2 laranjas e mistura-se tudo muito bem.
Entretanto, numa forma de pudim, leva-se 8 c. de açúcar ao lume até fazer ponto de caramelo (cuidado para não deixar queimar).
Depois de o caramelo arrefecer, verte-se o creme de pudim para a forma e leva-se a cozer, em banho-maria, numa panela de pressão, com 1 litro de água, durante cerca de 30 minutos.
Deixa-se arrefecer e desenforma-se.
Deve servir-se frio.

Boas entradas :)

24 de dezembro de 2008

Bilharacos - a foto


quando tiver um tempinho venho aqui fazer uma reportagem mais completa...
por enquanto, fiquem com o resultado final.

22 de dezembro de 2008

Bilharacos

A pedido de várias famílias (cof, cof, cof...) aqui fica a minha famosa receita de bilharacos.
Nem a devia dar assim em público, pois lá se vai o meu exclusivo de dona dos melhores bilharacos do mundo...
Mas pronto, eu não sou nada invejosa e não me importo de a partilhar!

Como os comecei a fazer hoje, ainda não há foto, só amanhã!

para uma abóbora média (cerca de 3 quilos):
1 pitada de sal
raspa e sumo de 1 laranja grande
1 cálice de vinho do Porto
3 ovos
4 colheres de sopa de açúcar
farinha qb (eu uso cerca de 4 colheres)

Cozer a abóbora temperada com uma pitada de sal.
Deixar a abóbora a escorrer num pano, de preferência de um dia para o outro (é onde a minha está neste momento!)

Depois de bem escorrida (eu deixo-a num pano e depois aperto bem o pano até a abóbora perder toda a água) põe-se numa bacia. Mistura-se a raspa e o sumo da laranja, o vinho do Porto e os ovos inetiros. Amassa-se bem com as mãos.
Depois vai-se deitando farinha até obter uma massa consistente, mas não grossa.
Junta-se ainda o açúcar.
Deixa-se levedar 1 ou 2 horas.
Depois fazem-se uns bolinhos, com 2 colheres de sopa, como quem faz pastéis de bacalhau. Se não tiverem paciência, podem fazer simplesmente colheradas, que despejam no óleo bem quente.
Depois de fritos, polvilham-se com canela e açúcar.

Em vez de polvilhar, eu costumo regá-los com esta calda:
10 colheres de sopa de açúcar
10 colheres de sopa de água
casca de 1 laranja (cortada fininha)

Põe-se tudo a ferver durante 4 minutos e regam-se os bilharacos com esta calda.
(neste caso, é melhor pôr os bilharcos numa taça mais funda).
E pronto!
É um doce típico de Natal, que como desde que me conheço por gente.
Já experimentei muitas qualidades de bilharacos, mas os meus são mesmo os meus preferidos.
Amanhã vou fazê-los e depois publico a foto.

Ah, é verdade!

FELIZ NATAL!!

14 de dezembro de 2008

Ambrosia


Esta foi a receita que escolhi para o intercâmbio culinário.
Trata-se de um doce (só podia!!). Este doce, tanto quanto pude apurar nas minhas pesquisas, é tradicional de Minas Gerais, região sul do Brasil, onde faz parte de todos os almoços ou jantares festivos.
No entanto, a sua origem mais remota é portuguesa...

Na Wikipédia, podemos ler o seguinte:

Ambrosia, o manjar dos deuses do Olimpo, era um doce com divinal sabor, segundo a mitologia grega. Era tão poderoso que se um mortal, a quem era vedado, a comesse, ganharia a imortalidade. Conta a história que, quando os deuses o ofereciam a algum humano, este, ao experimentá-lo, sentia uma sensação de extrema felicidade. O nome Ambrósio, que vem da mesma raiz, significa divino e imortal.

Eis então a receita tal e qual como a minha parceira, a Vivian, me deu:

(essa receita é a preferida de meu marido)
1 litro(s) de leite
300 gr de açúcar
1 colher(es) (sopa) de doce de leite
quanto baste de cravo-da-índia
quanto baste de canela-da-china em pó
10 unidade(s) de ovo inteiro(s)

Quebre os ovos, passe pela peneira duas vezes e reserve.
Ferva o leite junto com o açúcar e o doce de leite.
Coloque o cravo e a canela.
Quando estiver em ponto de fio mais grosso, coloque os ovos e não mexa mais. Deixe ferver no fogo baixo por 30 minutos.
Desligue e deixe esfriar.
Coloque em compoteiras e sirva gelado.

9 de dezembro de 2008

Molotof no microondas


Ingredientes:

6 ovos
6 colheres de sopa de açúcar
6 colheres de sopa de água
2 gotas de sumo de limão
caramelo qb

Preparação:

Bater as claras em castelo bem firme.
Juntar as gotas de limão e o açúcar e bater mais um pouco.
Despejar para uma forma de plástico ou silicone, bem barrada de caramelo.

Levar ao microondas por 4 minutos.
Desligar o microondas e deixar lá ficar o pudim até arrefecer um pouco (uns 10 minutos).
Retirar e desenformar.

Cobrir com o creme de ovos moles que se faz assim:
Levar o açúcar com a água ao lume e deixar ferver por 3 minutos.
Juntar as gemas bem batidas (e coadas) e levar ao lume mais um pouco até ficar com a consistência desejada.
(receita da Elsa)

1 de dezembro de 2008

Ensopadinhos




Ingredientes:

450 g de açúcar
140 g de farinha
100 g de margarina
4 ovos
sumo de 2 laranjas grandes
1 colher de chá bem cheia de fermento
margarina para untar
farinha para polvilhar

Preparação:

Bater bem a margarina com 250 g de açúcar. Juntar os ovos um a um, batendo sempre.
Adicionar depois a farinha peneirada com o fermento e bater mais um pouco.
Verter este preparado para um tabuleiro untado e forrado com papel vegetal e passado por farinha.
Levar ao forno a 180º durante cerca de 15 minutos, ou menos.
Retirar do forno e reservar.

Deitar o restante açúcar para um tacho. Juntar o sumo das laranjas e levar ao lume até obter ponto de pérola.
Regar o bolo com esta calda, deixar arrefecer e cortá-lo em quadrados.
Depois desenforma-se com cuidado, colocando num prato e decorando a gosto.

Notas:
Eu não percebo nada de pontos de açúcar, deixei ferver a calda durante 3 minutos e ficou bom.
Esta receita não diz, mas deve ficar boa se usarmos também a raspa das laranjas na massa.
Receita da Teleculinária n.º 1468.

22 de novembro de 2008

Bolo Moreno



Ingredientes:

5 ovos;
2 chávenas e meia de açúcar amarelo;
2 chávenas e meia de farinha;
3/4 da chávena de óleo;
1 c. de sopa (bem cheia) de canela;
sumo de meio limão.

Preparação:

Bata todos os ingredientes durante cerca de 10 minutos.
Leve ao forno pré-aquecido a 180º numa forma untada e polvilhada durante 40 minutos.
E voilá, o bolo está pronto :)
Bom fim-de-semana.

Nota: receita descoberta em mal-cozinhado.blogspot.com

17 de novembro de 2008

Tarte de Ananás

Ingredientes:

5 ovos;
250 gr. de açúcar;
150 gr. de farinha;
1 lata de ananás em calda;
caramelo.

Preparação:

Separe as gemas das claras.
Bata as claras em castelo.
Entretanto, cubra o fundo duma forma redonda (sem buraco) com o caramelo (podem utilizar o de compra ou fazê-lo com 8 c. de sopa de açúcar, levando ao lume até ficar derretido e moreninho).
Bata as gemas com o açúcar até ficar cremoso.
Misture as claras batidas em castelo ao creme, envolvendo cuidadosamente.
Junte a farinha peneirada, envolvendo no creme.
Por cima do caramelo, coloque as rodelas de ananás (previamente escorridas) e, em seguida, verta a massa.
Leve ao forno pré-aquecido a 210º durante cerca de 35-40 minutos.
Sirva frio.

P.S. - juntei um pouco de calda do ananás ao creme, para melhorar o aroma.

16 de novembro de 2008

Tarte de chocolate

Ingredientes:

meia embalagem de massa folhada
1 tablete de chocolate de culinária (200 g)
50 g de manteiga
1 ovo
6 gemas
1 colher de sopa de açúcar
1 pacote de natas

Preparação:

Derreter o chocolate no microondas. Juntar a manteiga, o ovo batido com as gemas, o açúcar e as natas.

Estender a massa e forrar com ela uma tarteira.
Picar com um garfo e levar ao forno durante 10 a 15 minutos (160º).
Retirar do forno, juntar a mistura de chocolate e levar novamente ao forno por mais 15 minutos.

Decorar com açúcar em pó.

13 de novembro de 2008

Bolo de abóbora

Ingredientes:

500 g de abóbora (pesada crua)
350 g de farinha
200 g de açúcar
4 ovos
1,5 dl de óleo
2 colheres de sobremesa de fermento
2 colheres de café de canela
150 g de nozes

Preparação:
Batem-se os ovos inteiros com o açúcar e depois o óleo.
Junta-se a abóbora cozida e muito bem escorrida (ou cozida no vapor).
Depois junta-se a farinha - que já deve estar misturada com o fermento e a canela - peneirada.
Por fim incorporam-se as nozes em pedacinhos.

Vai ao forno a 170º durante cerca de 25 minutos.


4 de novembro de 2008

Quiche doce de maçã

Mais uma receita onde os ingredientes principais são a maçã e a canela!
Esta é dedicada à Ameixinha!!

Ingredientes:

1 rolo de massa quabrada
2 maçãs
120 g de açúcar
2 colheres de sopa de manteiga
4 ovos
3 dl de leite
100 g de queijo ralado (facultativo)
1 colher de chá de canela
açúcar em pó para polvilhar

Preparação:

1. Descasque as maçãs, corte-as ao meio, retire-lhes as pevides e corte-as em meias luas finas.

2. Leve ao lume uma frigideira com manteiga, deixe derreter, junte a maçã e deixe cozinhar durante 5 minutos, mexendo de vez em quando. Polvilhe com 2 colheres de sopa de açúcar e com a canela, mexa, retire do lume e deixe arrefecer.

3. Ligue o forno a 180º.
Forre uma tarteira de fundo amovível com a massa quebrada e pique o fundo com um garfo.
Numa tigela misture os ovos com o resto do açúcar e adicione o leite em fio mexendo sempre.
Deite a maçã dentro da tarte, espalhe, polvilhe com o queijo ralado e junte a mistura dos ovos.

4. Leve ao forno durante 30 minutos.

Pode polvilhar-se com açúcar em pó.

Notas:
Não tinha queijo ralado em casa, por isso não pus, mas deve ficar bom.
Parece-me que será desnecessária a tarefa de "fritar" as maçãs. Acho que se podem pôr cruas, polvilhadas com a canela.



(receita da teleculinária n.º 1538, de Novembro/2008)

28 de outubro de 2008

Folhados de maçã

Uma receita simples, fácil de fazer e bem deliciosa!
Não posso dizer de onde copiei a receita porque li várias e depois fiz assim uma espécie de mistura com o que me agradou mais de cada uma!

Ingredientes:

massa folhada
maçãs
açúcar
canela

Preparação:

Estende-se a massa. Corta-se em pedaços (eu fiz quadrados, mas também se pode fazer em redondo e embrulhar tipo rissol).
Dentro de cada quadrado de massa dispõem-se as maçãs partidas em gomos fininhos. Por cima da maçã põe-se uma colher de chá de açúcar (usei mascavado, mas deve ficar bem com qualquer um) e polvilha-se ainda com canela.

Dobra-se a massa ou "embrulha-se", conforme a habilidade de cada um.
A maçã tem de ficar lá fechadinha dentro e pronto!

Forrei o tabuleiro do forno com papel de alumínio e nem foi preciso untar.
Vai ao forno de 15 a 20 minutos.
E já está!

Notas:

Fiz a receita com metade da embalagem de massa folhada e deu para 5 folhados.
Depois de prontos vi que ficariam ainda melhores se tivessem levado bem mais maçã. Talvez se partirem as maçãs em bocados pequenos caiba mais quantidade do que sendo a maçã partida aos gomos.

Folhados de maçã

(clicar para salivar)

19 de outubro de 2008

Bolo de Limão com Cobertura de Chocolate

A receita inicial deste bolo foi retirada de http://canelamoida.blogspot.com/.
No entanto, e com a alguma experiência que tenho na confecção de bolos, resolvi fazer algumas alterações, nomeadamente na cobertura.
Espero que gostem!

Ingredientes:

para a massa:
3 ovos;
sumo de meio limão;
1 iogurte natural;
3 c. de sopa de manteiga derretida;
1 chávena de açúcar;
1 chávena e 1/4 de farinha;
raspa de meio limão;
1 c. de sopa (mal cheia) de fermento em pó;
margarina para untar e farinha para polvilhar.

para a cobertura:
1 lata de leite condensado light;
1 tablete de chocolate para culinária (200 gr.);
açúcar branco granulado para polvilhar.

Preparação:

Bata todos os ingredientes da massa numa batedeira, até ficar uma massa homogénea.
De seguida, verta a massa numa forma redonda, previamente untada de margarina e polvilhada com farinha e leve a forno pré-aquecido (180º) durante cerca de 45 minutos.
Entretanto, quando o bolo estiver quase cozido, pode preparar a cobertura, levando a lume brando o leite condensado e a tablete partida aos pedaços, mexendo sempre até o chocolate ter derretido e obter um creme escuro e brilhante.
Depois de desenformar o bolo, cubra-o com a calda de chocolate e deixe arrefecer.
Polvilhe depois com o açúcar.
Leve ao frigorífico durante cerca de duas horas antes de servir.
Bom proveito!

Nota: como devem notar pela fotografia, o bolo ficou baixinho, pois praticamente não cresceu. Talvez seja melhor aumentar a quantidade de fermento, ou até dobrar a receita.

13 de outubro de 2008

Feliz Dia para MIM

Hoje como é um dia especial para mim - completo 30 anitos de vida! - resolvi publicar uma foto dum doce que gostaria que fosse da minha autoria, mas hoje não tenho tempo de o fazer :)
Prometo que publico um dia destes um docinho feito por mim, em comemoração do meu aniversário!
Bem haja a todas e obrigada pelas visitas e pelos elogios às minhas humildes confecções culinárias :)
Anjo-de-Mel
Nota: foto tirada da net




12 de outubro de 2008

Bolo de fubá

Desde que me lembro de ver novelas, lembro-me de ouvir falar deste bolo.
Parece que é presença obrigatória nas mesas de pequeno-almoço dos brasileiros... (pelo menos nas novelas!)

Há muito tempo que sonhava fazê-lo mas andei séculos para saber o que era "fubá".
Finalmente descobri que é nada mais nada menos que farinha de milho moída!
Procurei depois pela receita (e posso dizer que há imensas, qualquer dia expeimento outra), e optei por esta que copiei do blog "Pecado da gula".

Ingredientes:

3 ou 4 ovos
1 xícara de leite
1 xícara de fubá
1 xícara de farinha de trigo
1 xícara de óleo
1,5 xícaras de açúcar
1 colher de sopa de fermento
2 colheres de sopa de queijo ralado ou
2 colheres de sopa de côco ou
1 colher de cada

Preparação:

Na receita original manda bater tudo no liquidificador, mas como o meu está partido, fiz a mistura da maneira tradicional: bati os ovos inteiros com o açúcar, depois acrescentei o fubá, a farinha, o leite e depois o óleo.
No final acrescentei o fermento, mas acho que deveria antes tê-lo funtado com a farinha.
Mexe-se tudo muito bem e a masa do bolo é bastante líquida.
Verte-se para uma forma untada com margarina e polvilhada com fubá.

No meu forno esteve 35 minutos na temperatura 170º.
Cerca de 10 minutos depois de o ter metido no forno cobri-o com papel de alumínio porque já estava a ficar castanho.

E pronto, fica uma delícia.
É um bolo com um sabor diferente daquilo a que estamos habituados, mas é muito bom.
E também é muito lindo e muito fofo, como podem comprovar pela foto!

Nota:
As receitas brasileiras normalmente usam xícaras de medida em vez de capacidade ou peso.
E devo dizer que bem mais prático!
Uma xícara corresponde a 200 ml.

(cliacr para ver a fofura! aconselho a não o fazer se estiver com fome!!)

3 de outubro de 2008

Doce de abóbora - take 2

Depois de uma primeira tentativa mal sucedida e de ter esperado uma semana para conseguir "descolar" o doce dos frascos para os poder reaproveitar, eis que desta vez consegui fazer um delicioso

Doce de Abóbora!

Ingredientes:

1 kg de abóbora
750 g de açúcar
1 pau de canela
casca de 1 limão

Preparação:

Descascar a abóbora e parti-la em cubos pequenos.
Juntar o açúcar, o pau de canela e a casca do limão.
Levar ao lume.
O meu esteve ao lume cerca de uma hora e ficou num ponto excelente!

Pode-se juntar quase no fim amêndoa laminada ou nozes partidas aos bocadinhos.
Nesta versão, como estava ainda traumatizada da primeira tentativa nem acrescentei nada!!


Adenda:

Eu fiz este doce com abóbora daquela verde, a que se costuma dar aos porquinhos...Entretanto algumas pessoas já me disseram que fazem o doce com aquela abóbora amarela, a dos bilharacos.

E vocês? fazem com qual?

2 de outubro de 2008

Tarte de Natas (... sem natas!)


Ingredientes

200 g massa folhada
300 g açúcar
50 g pão
9 gemas
o,5 l leite
1 casca de limão


Preparação

Forrar a tarteira com a massa folhada e picar o fundo com um garfo.
Desfazer o pão em pedacinhos pequeninos com as mãos para um tacho, juntar o leite e a casca de limão e levar ao lume até ferver. Deixar arrefecer até ficar morno.
Retirar a casca de limão e moer com a varinha mágica.
Juntar as gemas e o açúcar e mexer bem. Colocar o creme sobre a massa folhada.
Colocar dentro do forno que já deve estar quentinho (220 ºC), durante 25 minutos (até ficar tostadinha por cima!)

Nota: eu faço com massa folhada congelada de compra e uso uma tarteira de fundo amovível e assim não é preciso untar nem polvilhar a forma!

In Teleculnária n.º 1294; Fevereiro 2004

23 de setembro de 2008

Bolo de Chocolate com Cobertura de Chocolate

Ingredientes:

Massa:
1 chávena de açúcar;
2 chávenas de farinha;
3 ovos;
1 chávena de óleo;
1 chávena de água morna;
1 chávena de chocolate em pó;
1 colher de sopa de fermento;
1 pitada de sal.

Cobertura:
200 gr. de chocolate de culinária (1 tablete);
1 lata de leite condensado;
leite q.b.

Preparação:

Bata os ovos e o óleo à parte e lentamente vá juntando o açúcar, a farinha, o fermento e o sal.
Misture bem.
Acrescente o chocolate em pó e a água morna, envolva tudo e deite numa forma sem buraco barrada com margarina e polvilhada com farinha.
Vai ao forno a 170/180º durante 40 minutos.
Entretanto, leve a lume brando o chocolate em pedaços, juntando-lhe o leite condensado e um pouco de leite, mexendo sempre.
Retire do lume quando obter um creme aveludado.
Quando o bolo estiver cozido, desenforme-o e, ainda morno, cubra-o em toda a volta.

Nota: convém que o chocolate em barra seja de culinária ou preto/semi-amargo, porque a mistura com o leite condensado tornará a calda enjoativa se for de leite.
A mim sobra-me sempre calda de chocolate, mas depois dou-lhe sempre destino - chocolate quente :)

22 de setembro de 2008

Gelatina Florescente

Ingredientes:

1 saqueta de gelatina de pêssego;
3 c. de sopa de açúcar;
1 iogurte natural.

Preparação:

Prepare a gelatina normalmente.
Retire o iogurte da embalagem e coloque no liquidificador (utilizei a batedeira) e bata com o açúcar.
Quando a gelatina arrefecer coloque dentro do liquidificador e bata com o iogurte.
Coloque numa taça e deixe no frigorífico até que esteja pronto.

Nota: em vez de ser gelatina de pêssego pode ser qualquer outra à escolha.
Usei iogurte de aroma de pêssego e duas saquetas de gelatina em vez de uma.
Acabei por fazer outra dose de gelatina normal e coloquei por cima da outra já solidificada.
Enfeitei com pedaços de pêssego em calda.

15 de setembro de 2008

Laranja em Canela

Uma receita muito simples que nos fornece 150% da DDR de Vitamina C :)

Ingredientes:

4 laranjas (usei 3);
2 c. de sopa de sumo de laranja (usei 1 das 3 laranjas);
2 c. de sopa de sumo de limão;
1 c. de sopa de açúcar;
1/4 c. de chá de canela em pó.

Preparação:

Com a ajuda de uma faca afiada, descasque as laranjas e corte-as às rodelas.
Disponha as rodelas em 3-4 pratos.
Junte o sumo de limão e de laranja, o açúcar e a canela.
Despeje o molho sobre as rodelas de laranja.
E voilá!
P.S. - polvilhei com raspas de chocolate negro e ficou óptimo!

11 de setembro de 2008

Consegui fazer... pão!

Este entusiasmo pode parecer um disparate, mas nunca tinha feito pão, achava que devia ser muito complicado!
Afinal não é!

Copiei esta receita da Delishville.
Aqui podem também assistir a um vídeo muito útil para quem não perceba muito bem esta explicação.


Pão Rústico:


Ingredientes:

3 xícaras de farinha
1,5 xícaras de água
1/4 de colher de chá de fermento
1,5 colheres de chá de sal

Preparação:

Numa tigela mistura-se a farinha com o sal e o fermento.
Em seguida junta-se a água e amassa-se.
Cobre-se a massa com película aderente e guarda-se por 12 a 18 horas.

No dia seguinte tira-se a massa do recipiente e, num balcão polvilhado de farinha, estende-se a masse e dobra-se em envelope (quem não souber, está explicadinho no vídeo).
Deixa-se descansar por 15 minutos.

Polviha-se então um pano com farinha (de trigo ou de milho) e faz-se uma bola com a massa, colocando as dobras para baixo.
Cobre-se com um pano e agurda-se mais 1 a 2 horas.

Aquece-se o forno a 220º.
Deita-se a massa num tacho (eu usei um pirex) que também já deve estar a aquecer no forno.

Assa meia hora tapado (usei folha de alumínio para fazer uma tampa) e depois mais 15 minutos destapado para que toste por cima.


8 de setembro de 2008

Scones com passas

Ingredientes
(para cerca de 8 scones):



225 gr. de farinha;
40 gr. de açúcar;
100 gr. de passas (ou sultanas);
1 ovo batido;
1 c. de sopa de manteiga;
6 c. de sopa de leite;
1 c. de chá de fermento;
1 pitada de sal.



Preparação:



Peneire a farinha com o sal e o fermento.
Junte a manteiga e os restantes ingredientes, misturando tudo rapidamente com as pontas dos dedos, sem amassar.
Forme bolinhas e coloque-as num tabuleiro untado.
Leve ao forno quente (200º) durante 10 a 15 minutos.
Sirva morno com manteiga, marmelada e/ou compota.



Nota: esta receita foi descoberta em paracozinhar.blogspot.com

5 de setembro de 2008

Pudim de ovos (das tias)



Ingredientes:

6 ovos
0,5 l de leite
250 gr de açúcar

Preparação:

Misture os ovos com o açúcar e mexa bem até obter uma mistura homogénea, adicione o leite aos poucos e continue a mexer. Verta esta mistura para uma forma de pudim e coloque esta forma numa panela de pressão a cozer em banho-maria (colocar na panela 0,5 l de água) durante 15 a 20 minutos (com a panela tapada, apesar que já experimentei com a panela destapada e também ficou bom!) Simples!? Pois é!

A única parte chata é o caramelo, mas também se faz:
8 colheres de açúcar,
6 colheres de sopa de água
e levar ao lume num tachinho. Mexer, mexer, mexer...e mexer até ficar caramelo e depois depende do gosto, há quem goste mais amargo e por tal deve deixar o caramelo mais escuro e há quem goste mais docinho e para isso deve ficar mais claro.
Para quem for mais preguiçoso (tipo eu) existe um caramelo à venda no continente (desculpem a publicidade) mas esse caramelo de marca continente é mesmo bom e nem se nota (ao contrário do Royal) que é comprado! Ou então podem sempre pedir à vizinha...

NOTA: Se gosta do sabor da laranja também pode adicionar a raspa de uma laranja ao preparado anterior e vai ver que fica muitoooooooo bom.

4 de setembro de 2008

Gelado de Oreos

Ingredientes:


2 pacotes de natas;
1 lata de leite condensado;
1 embalagem de biscoitos Oreos
(4 pacotes individuais).

Preparação:


Parta as bolachas grosseiramente (coloque num saco e dê marteladas leves para não esfarelar) e reserve.
Bata as natas até ficarem consistentes.
Junte o leite condensado e continue a bater até ficar um creme com textura de mousse.
Acrescente as bolachas e envolva delicadamente com uma colher.
Coloque num recipiente apropriado para congelação e leve ao congelador (eu utilizei duas couvetes de gelado de 1000ml cada uma).
De meia em meia hora, retire o preparado do frio, mexa-o com uma colher e volte a levá-lo ao congelador.
Vá repetindo o processo sucessivamente até o preparado estar quase congelado, pois isto evita que se formem cristais durante a congelação.
Retire do congelador cerca de 15 minutos antes de servir.


Nota: eu mexi o preparado cerca de 3 vezes (2 vezes de meia em meia hora e a última vez passado 1 hora).
Esta receita foi descoberta em mesapara4.blogspot.com

3 de setembro de 2008

Natas do Céu

Ingredientes:

- para as natas:
2 pacotes de natas (4 dl.);
5 c. de sopa de açúcar;
5 claras de ovos;
1 pacote de bolacha-maria (cerca de 200gr.)

- para os ovos moles:
5 gemas de ovo;
1 ovo inteiro;
250 gr. de açúcar;
1,5 dl. de água.

Preparação:
Tritura-se as bolachas e reserva-se.
Bate-se as claras em castelo firme.
Bate-se as natas até ficarem em chantilly, adicionando-lhes as 5 c. de sopa de açúcar.
Envolve-se as claras nas natas, mexendo bem.
Pode acrescentar um pouco de bolacha ralada se quiser.
Depois, numa taça de servir ou em taças individuais, coloca-se uma camada de bolacha ralada no fundo do recipiente, uma camada de creme de natas e claras por cima, e assim sucessivamente até se esgotarem os ingredientes, sendo que a última camada deve ser de creme.
Vai ao frigorífico algumas horas antes de servir.

Entretanto, leva-se ao lume a água e o açúcar, até atingir o ponto de pérola (deixa-se ferver a água e o açúcar e quando pingar da colher gotas em forma de pérolas, está no ponto).
Retira-se a água do lume e adiciona-se as gemas e o ovo inteiro, previamente batidos, em fio, muito devagar e sempre mexendo, para os ovos não cozerem em contacto com a água.
Leva-se novamente tudo ao lume e vai-se mexendo sempre até o creme de ovos engrossar.
Quando atingir a textura desejada, retira-se do lume e passa-se por um passador, para ficar um creme mais homogéneo.
Se desejar, ao retirar do lume, pode juntar um pouco de canela em pó, mexendo bem.

Nota: eu não costumo colocar os ovos moles por cima das natas; costumam ficar em taças separadas e cada um serve-se como desejar.

2 de setembro de 2008

Mousse de Capuccino

Ingredientes:

4 claras de ovo;
130 gr. de chocolate de culinária;
125 gr. de açúcar;
2 dl. de natas;
2 c. de sopa de água quente;
1 c. de sopa de café instantâneo;
leite q.b.
raspas de chocolate para decorar.


Preparação:

Misture o chocolate partido aos bocados e o café diluído nas 2 c. de sopa de água quente num tacho e leve a lume brando; adicione-lhe um pouco de leite e vá mexendo de vez em quando para não pegar.
Quando o chocolate tiver derretido, retire do lume e deixe arrefecer um pouco.
Entretanto, bata as claras em castelo e aos poucos adicione o açúcar, batendo sempre.
Envolva as claras em castelo no chocolate, sem bater.
Bata as natas até ficarem consistentes e junte-as ao preparado anterior, mexendo bem até ficar um creme homogéneo.
Ponha a mousse numa taça grande ou em tacinhas individuais.

Nota: eu não decorei com as raspas de chocolate.

1 de setembro de 2008

Bolo da reforma agrária

Não me peçam explicações acerca do nome deste doce (que nem sequer é um bolo!!)
Foi com este nome que me deram a receita, e é essa que vou passar a dar:

Ingredientes:

4 ovos
1 lata de leite condensado
1 lata de leite simples
1 pacote de bolacha torrada
café qb
200 g de açúcar
2 pacotes de nata (4 dl)

Preparação:

Misturar o leite condensado com as gemas e o leite simples.
Levar ao lume a engrossar.
Deitar para um recipiente (é neste que vai a servir) e deixar arrefecer.

Por cima deste preparado, e depois dele frio, fazer uma camada com as bolachas embebidas em café sem açúcar.

Batem-se as claras em castelo e junta-se-lhe o açúcar.
Batem-se as natas em chantilly e juntam-se os dois preparados.
Com este preparado faz-se a terceira camada.
Polvilha-se depois o doce com bolacha moída.

22 de agosto de 2008

Doce de Ananás e Natas

Ingredientes:

2 saquetas de pudim de caramelo (instantâneo);
12 c. de sopa de açúcar (10+2);
1 lata de ananás em calda;
2 pacotes de natas;
bolacha-maria ralada q.b

Preparação:

Prepare o pudim como indicado na embalagem (em vez de usar leite, acrescente a mesma quantidade de água), adicione o açúcar (10 c.) e mexa tudo até dissolver.
Leve a lume brando, juntamente com a calda do ananás.
Entretanto corte as rodelas de ananás aos bocadinhos e junte ao preparado que está ao lume.
Mexa bem até engrossar.
De seguida, coloque o preparado num pírex e deixe arrefecer.
Depois, bata as natas com um pouco de açúcar (2 c.) e coloque-as por cima do preparado de ananás (já arrefecido), com cuidado para não misturar.
Leve ao frigorífico no mínimo 2 horas antes de servir.

P.S.: deixo-vos a saborear estas duas últimas receitas de Verão, enquanto vou passar uns dias à costa alentejana. Boa semana e sejam gulosas! :P

19 de agosto de 2008

Tarte de Nata e Bolacha

Ingredientes:

2 pacotes de natas;
1 lata de leite condensado;
5 folhas de gelatina (incolor);
bolacha-maria ralada q.b.

Preparação:

Demolhe as folhas de gelatina em água fria. Reserve.
Bata as natas e junte-lhe o leite condensado, mexendo bem.
Dissolva as folhas de gelatina num pouco de água quente e, depois de arrefecer, junte ao preparado, mexendo tudo muito bem.
Na tarteira, onde foi colocada previamente a bolacha-maria triturada, de modo a cobrir bem o fundo, coloca-se o creme e vai ao frigorífico um mínimo de 6 horas antes de servir.



17 de agosto de 2008

Tarte pastel de nata

Primeiro fartei-me de ver receitas nas "Cozinhas do Mundo".
Eram todas diferentes e todas com aspecto delicioso. Qual fazer?
Resolvi então não fazer nenhuma, ou talvez fazê-las todas, já que a minha receita é uma mistura de todas. Pus todos os ingredientes que achava que ficariam bons, rejeitei os que achava não terem a ver com pastéis de nata, como por exemplo o leite condensado.

Daí, esta minha receita que não é igual a nenhuma outra, mas que ficou super deliciosa!!

Ingredientes:

1 embalagem de massa folhada de compra
meio litro de leite
4 ovos inteiros
150 g de açúcar (7 colheres de sopa)
30 gramas de maisena (3 colheres rasas)
casca de limão
pau de canela

Preparação:

Untei de margarina e forrei uma tarteira de fundo amovível com a massa folhada (eu usei a embalagem toda - tinha 400 g - mas não vale a pena. Deve ficar melhor só com metade da massa estendida mais fininha).

Num recipiente misturei o açúcar com a farinha e os ovos (eu utilizei os ovos inteiros). Mexi bem.
Num tacho levei ao lume o leite com a casca de limão e o pau de canela e deixei quase ferver.
Juntei os dois preparados, mexi bem e levei novamente ao lume até esta mistura engrossar.

Piquei a massa com um garfo (não sei para quê, mas esta regra eu cumpri...) e despejei lá dentro o preparado.
Levei ao forno.
Eu regulei o forno para os 200º e deixei assar durante 25 minutos.

Ficou bom, mhammm!!

15 de agosto de 2008

Doce de Bolacha

Ingredientes:

- 1 lata de leite condensado
- 5 gemas
- 2,5 dl leite
- 1 pacote de bolacha Maria
- 1 dl café

Preparação:

Juntar o leite condensado, as gemas e o leite num tacho e misturar bem.
Levar ao lume mexendo sempre até ferver.
Fazer camadas de creme e de bolacha maria molhada no café (a primeira e a última camada deverão ser de creme).
Colocar no frigorífico.
Antes de servir decorar com chantili e com raspas de chocolate.



(improvisei estas "taças individuais" porque em doses individuais o doce fica mais fresquinho)

Receita da Teleculinária Gold n.º 35

14 de agosto de 2008

Taça de Queijo Fresco

Ingredientes:

150 gr. de broas de azeite;
2 dl. de café;
2 dl de natas;
4 c. (de sopa) de queijo-creme (tipo Philadelphia);
50 gr. de açúcar em pó;
sumo de meio limão;
cacau em pó, açúcar e fruta q.b.

Preparação:

Com a mão, triture as broas de azeite grosseiramente.
Distribua parte delas por diversas taças de servir.
Adoce o café com açúcar a seu gosto e verta um pouco sobre as taças, para humedecer os biscoitos. Reserve.
Entretanto, bata as natas e adicione-lhes o queijo, o açúcar em pó e o sumo de limão.
Envolva bem, até obter um creme homogéneo.
Disponha parte deste creme sobre os biscoitos, previamente humedecidos com o café.
Vá dispondo os preparados em camadas nas taças até os esgotar, terminando com o creme de natas e queijo.
Leve o doce ao frigorífico para que fique bem fresco.
Por fim, polvilhe o creme com cacau em pó, decore com fruta a gosto e sirva.

Nota: eu usei uma única taça para servir o doce e usei ananás em calda para a decoração final. Não encontrei broas de azeite, por isso utilizei broas de mel.
O queijo-creme que usei foi 'Requeijão-Saloio Light para barrar'.
Se voltar a fazer este doce, vou dobrar a dose das natas e do queijo, uma vez que, para mim, deveria ter mais creme.

P.S. - e com esta me vou para fim-de-semana prolongado :) Bons dias a todas!

6 de agosto de 2008

E por falar em chocolate...

Achei este artigo aqui, e publiquei-o logo, não vá perdê-lo de vista!
Ainda não experimentei, mas assim que o fizer digo como correu.
Se entretanto alguém experimentar, ou houver quem já tenha experimentado, diga alguma coisa, ok?

Chantilly de chocolate

Uma alternativa diferente e muuuuuuuito saborosa!
Transformar a cozinha num laboratório de sabores está na moda.
Esta receita, revelada por Paulina Mata, química, é da autoria do percursor da gastronomia molecular:
«Um dia ao fazer chantilly, Hervé This pensou na composição das natas e nos processos que estavam a ocorrer e considerou que se conseguisse outra mistura com características semelhantes obteria algo idêntico».
Ele usou o chocolate e atingiu o objectivo.
Agora é a sua vez de seguir o seu exemplo e criar um chantilly excepcional:

1. Junte, num tacho, 200 ml de água (ou sumo de fruta ou chá) e 225 g a 250 g de chocolate em pedaços.
2. Leve ao lume, mexendo até o chocolate derreter completamente e ficar bem misturado com a água.
3. Deite água e gelo numa tigela grande. No seu interior coloque outra taça com a mistura de chocolate e bata bem. Pare de bater um pouco antes de ter obtido a consistência desejada, pois a espuma ainda ficará um pouco mais espessa.


NOTA:
Face à dúvida da Ameixinha, fui ao site da ABCiência, porque tinha uma vaga ideia de que já tinha visto fazer este preparado.
Cá fica o filme para poderem ver também:

5 de agosto de 2008

CHOCOLATE

Olá a todas!

Abro aqui um parêntesis nas minhas experiências culinárias para vos apresentar um sítio obrigatório de paragem - Chocolate - uma confeitaria direccionada para produtos feitos com esse ingrediente tão especial.
Tem lá bombons, gelados, chocolates, bebidas e a famosa Ginginha de Óbidos servida em copinhos de chocolate.
Fica na Praia da Barra (Aveiro) e aconselho vivamente a passarem por lá e a provarem.
Para vos fazer água na boa aqui deixo fotos da minha passagem por lá no passado fim-de-semana.

(para quem conhece a zona, Chocolate fica do lado direito, para quem sai da Barra, mesmo quase no final da Avenida, outrora principal. Fica a seguir ao Café Lampião.)

31 de julho de 2008

Mousse de chocolate

Esta é a mousse de chocolate que faço há tantos anos que nem faço ideia onde a aprendi a fazer.
É uma verdadeira maravilha, de comer e chorar por mais!!

Ingredientes:

6 ovos
1 tablete de chocolate de culinária (200 g)
1 colher de sopa de manteiga
5 colheres de sopa de açúcar

Preparação:

Derreter o chocolate em banho-maria (ou em lume muito brando com um bocadinho de leite).
Ao chocolate derretido juntar a manteiga e mexer.
Depois juntar o açúcar e mexer bem até tudo ficar uma mistura homogénea.
Juntar em seguida as gemas batidas e passadas por um coador.

Finalmente, bater as claras em castelo bem firme e juntar os dois preparados, envolvendo bem, sem bater.
Deitar para uma taça e levar ao frio, de preferência de um dia para o outro.

Notas:
Se quiserem que a mousse renda mais ou fique menos enjoativa, podem pôr na taça primeiro uma camada de palitos la reine embebidos em café quente e açucarado.

(pormenor tentador, onde se podem ver as bolachas...)

28 de julho de 2008

Bolo de Canela e Mel

Ingredientes:
6 ovos;
200 gr. de açúcar (usei 175 gr.);
4 c. de sopa de azeite muito fino;
250 gr. de farinha;
1 c. de sobremesa de fermento em pó;
2 c. de sopa de mel;
1 dl de leite;
1 c. de café de canela;
manteiga e farinha para a forma.



Preparação:
Bata as gemas com o açúcar peneirado.
Adicione, em fio, o azeite, o mel e o leite.
Incorpore depois, aos poucos, a farinha misturada e peneirada com o fermento, alternando com as claras previamente batidas em castelo.
Mexa tudo muito bem.
Aromatize com a canela e volte a mexer até ficar um creme homogéneo.
Deite a massa numa forma barrada com manteiga e polvilhada com farinha.
Leve ao forno pré-aquecido a 180º, durante cerca de 40 minutos.
Desenforme depois de frio.
Bom apetite!


26 de julho de 2008

Tarte de Natas com Aroma de Limão


Ingredientes:
Massa
  • 150g de manteiga

  • 150g de açúcar

  • 1 ovo

  • 300g de farinha

Recheio

  • 6 ovos

  • 1 lata de leite condensado

  • 7dl de natas

  • Raspa de 1 limão

  • 2dl de leite meio gordo
Preparação:
Para a massa, misture a manteiga com o açúcar e amasse muito bem. Junte o ovo e a farinha. Leve a massa ao frio, por 30 minutos. Retire e estique-a em cima de uma mesa previamente polvilhada com farinha. Forre uma forma redonda com 23 cm de diâmetro.

Para o recheio, junte os ovos com o leite condensado e as natas frias. Aromatize com a raspa de limão e por fim acrescente o leite. Mexa energicamente o preparado e verta-o para a forma.

Leve a cozer, a 190ºC, por cerca de 50 minutos. Retire depois de cozido e deixe arrefecer.

Se quiser pode pincelar com geleia de marmelo, ligeiramente aquecida, para dar brilho à tarte e decorar com rodelas de limão.

E pronto...bom apetite!

23 de julho de 2008

Gelado do Goucha

Ontem, durante as minhas "arrumações de Verão", achei esta receita que deve ter muuuuitos anos (a julgar pelo papel onde estava escrita, nas costas uma ficha de 1.º ano, no tempo em que eram feitas ainda com papel químico!!)
Tinha-lhe chamado "Gelado do Goucha" e é assim que vai ficar a chamar-se.
Deve ser uma receita do tempo em que Manuel Luís Goucha fazia na televisão programas realmente interessantes, em vez desta miséria que faz agora na TVI!

Ingredientes:

200 g de bolachas com cobertura de chocolate (usei Filipinos)
1 lata de leite condensado
4 dl (2 pacotes) de natas

Preparação:

Esmagar as bolachas dentro de um saco, usando o rolo da massa.
Juntar às bolachas moídas o leite condensado e mexer.
Bater as natas em chantilly (sem açúcar) e juntar ao preparado anterior, envolvendo delicadamente.
Pode enriquecer-se este gelado acrescentando miolo de amêndoa grosseiramente ralado.

Deitar numa forma passada por água fria e levar ao congelador de um dia para o outro.
Depois de desenformado pode decorar-se com chantilly.

Notas:

Não consegui desenformar o gelado, por isso teve de ser tirado com aquelas colheres de tirar gelado.
Não "enriqueci" a receita nem com amêndoas nem com chantilly.
É muito bom!!

PS: foto só amanhã, tenho de me ajeitar a fazer uma bola linda!!

22 de julho de 2008

Bolachas à D. Leonor ("Cookies")



Ingredientes:
175 gr. de farinha de trigo;
1 c. de chá (não muito cheia) de fermento em pó;
125 gr. de margarina;
90 gr. de açúcar mascavado;
60 gr. de açúcar em pó;
1/2 c. de chá de essência de baunilha;
1 ovo;
125 gr. de pepitas de chocolate.

Preparação:
Colocam-se todos os ingredientes numa tigela e mexe-se bem (preferi bater o ovo, antes de o juntar aos restantes ingredientes).
Unta-se ligeiramente um tabuleiro grande.
Coloca-se colheradas de massa no tabuleiro, deixando espaço entre elas, porque os biscoitos vão crescer bastante.
Leva-se o tabuleiro ao forno pré-aquecido a 190º durante 10-12 minutos, até os cookies estarem bem dourados.
Retira-se as bolachas do tabuleiro e deixa-se arrefecer.
No início podem parecer moles, mas ficam duros mal arrefeçam, por isso convém retirá-los do tabuleiro antes que isso aconteça, para evitar que se partam.


Nota: como já é a 2ª vez que faço esta receita, optei por usar metade da quantidade indicada do açúcar em pó, uma vez que os cookies ficaram muito doces da 1ª vez, tornando-se enjoativo (pois são enormes!). Desta vez ficaram muito saborosos, porém deixo ao vosso critério.
Além disso, como podem constatar pelas imagens, esta quantidade de massa dá para nove cookies; mas também dependerá do tamanho de cada colherada de massa.

Esta receita é do famoso Festival Internacional de Chocolate de Óbidos.


21 de julho de 2008

Molotof

Tinha uma enchente de claras no congelador e resolvi fazer com elas este simples pudim, sem coberturas nem complicações.

Ingredientes:
10 claras
10 colheres de sopa de açúcar

Preparação:
Do açúcar, tirar aí umas 3 colheres e fazer caramelo com elas.
Bater as claras em castelo bem firme, juntar-lhes o açúcar e o açúcar caramelizado.

Deitar para uma forma grande com buraco, barrada de manteiga ou margarina e levar ao forno a 190º, durante 10 minutos (nem mais nem menos!!)

Notas:
Este pudim pode fazer-se com a quantidade de claras que se desejar e o truque é: para cada clara, uma colher de açúcar e 1 minuto de forno.

19 de julho de 2008

Tarte de Limão


Ingredientes:
3 ovos;
200 gr. de açúcar;
50 gr. de manteiga;
150 gr. de farinha;
1/2 l de leite;
raspa de 1 limão.


Preparação:
Batem-se os ovos com o açúcar.
Junta-se a manteiga derretida ao preparado anterior.
Acrescenta-se o leite, a farinha e a raspa de limão e mistura-se tudo muito bem.
Leva-se o creme ao forno pré-aquecido, durante cerca de 30 a 40 minutos, a 180º, numa tarteira fechada, ou forma baixa, previamente untada e polvilhada de farinha.
Deixa-se arrefecer e deve servir-se frio.



17 de julho de 2008

Pés de moleque

A Vivian, minha parceira do desafio "Intercâmbio Culinário" (link aí ao lado), sugeriu-me fazer "pés de moleque".
Um dia destes, e como tinha amendoins em casa, resolvi atirar-me à árdua tarefa de os descascar e toca de fazer os tais pés de moleque.

Não me correu muito bem, por isso não vou fazer esta receita para o intercâmbio, mas fica aqui para quem quiser experimentar.

Vou colocar aqui a receita tal e qual a Vivian me deu e... boa sorte!


Ingredientes:

2 colheres de sopa de margarina
2 xicaras de açúcar
1 pacote de 500g de amendoim
1 lata de leite condensado

Preparação:

Se o seu amendoim for do pequeno (geralmente aqueles comprados em embalagens de 500g no supermercado), vc primeiro vai pôr na panela a margarina e o açúcar.
Leve ao lume até derreter (ele não vai caramelizar), nesse momento adicione o pacote de amendoim.
Mexa sempre, por uns 20 minutos em fogo brando (cuidado pra não queimar o fundo da panela pq senão pega gosto).

Quando vc perceber que deu uma boa secada no açúcar, pode adicionar o leite condensado.
Continue mexendo sempre.
Essa é a parte mais delicada da receita.
O ponto de tirar do fogo é meio difícil de explicar, mas é antes de secar o leite condensado, só que não pode ser com ele muito molhado também, daí vai um pouco do teu feeling, mas pra te deixar tranquila, eu já errei o ponto algumas vezes e hoje pensei que também tivesse errado.

Eu faço da seguinte forma: coloco um pedaço de papel manteiga sobre a bancada ao lado do fogão e quando eu acho que está dando ponto eu pego um pouco da massa com uma colher e deixo sobre o papel, em alguns minutinhos ele já está seco e vc percebe se ficou tudo bem coladinho.
Tem pessoas que untam com margarina um tabuleiro e espalham toda a massa sobre ele, depois de frio, cortam os pés de moleque em padaços.
Já eu, prefiro ir pondo de colheradas sobre o papel manteiga.

Depois de frio, vc pode guardar em um pote bem fechadinho e oferecer pras visitas.
Ele dura um tempão no armário e não vai à geladeira.
Espero que goste da receita.

Nota:
A foto grande que vou publicar é da autoria da Vivian, já que os meus, como ficaram moles, tive de os colocar numa taça.
Mas estão deliciosos e já comi quase tudo (para mal dos meus pecados!!)

14 de julho de 2008

Souflé de ananás

Ingredientes:
1 pacote de gelatina de ananás;
1 lata de ananás em calda;
5 ovos;
1 pacote de natas (200 ml);
açúcar q.b.;
raspas de chocolate.


Preparação:

Ferva a calda do ananás com a gelatina e deixe arrefecer.
Entretanto, bata as claras com um pouco de açúcar, até atingir o ponto de suspiro.
À parte, mexa bem as gemas.
Noutra taça, bata as natas com um pouco de açúcar, até ficarem com a textura de chantilly (elas ficarão mais espessas, se acrescentar umas gotinhas de sumo de limão).
Corte as rodelas de ananás aos bocadinhos e reserve.
De seguida, envolva as gemas com as claras batidas e misture bem.
Acrescente as natas, mexendo bem.
Depois, adicione a calda e a fruta, misturando tudo muito bem, até ficar um creme homógeneo.
No fim, leve ao frigorífico para solidificar, de um dia para o outro.
Antes de servir, raspe um pouco de tablete de chocolate em cima do doce.

Nota: se preferir, pode fazer o mesmo doce usando pêssego em calda e substituindo também a gelatina pelo mesmo sabor.

13 de julho de 2008

Pudim de batata

 
      
Ingredientes:

400 g + 200 g de açúcar
270 g de batatas cozidas
100 g de manteiga
5 dl de leite
1 pau de canela
1 casca de limão
10 gemas + 2 ovos

Preparação:

Prepare o caramelo, levando ao lume 200 g de açúcar até caramelizar.
Forre com ele uma forma de pudim.

Reduza as batatas cozidas a puré, junte-lhes a manteiga e envolva bem até que a manteiga fique absorvida pelo puré e reserve.
Aqueça ligeiramente o leite com a casca de limão e o pau de canela e o restante açúcar, mexendo até este dissolver.

Numa tigela, bata as gemas com os ovos inteiros. Adicione-lhes então o puré de batata e o leite em fio, mexendo sempre para que não talhe os ovos.
Retire o pau de canela e a casca de limão, deite o preparado na forma e leve ao forno pré aquecido a 180º, em banho-maria durante 50 minutos.
Espete um palito no pudim para verificar se está totalmente cozido.

Retire do forno, deixe arrefecar e desenforme.
Sirva-o morno ou frio.

Notas:
Como sempre, fiz o pudim na panela de pressão.
Como era muito grande, deixei-o estar 30 minutos em vez dos habituais 20 minutos.
Fica com uma consistência diferente do habitual em pudins, mas é muito bom!

Receita da Teleculinária Gold n.º 34.

10 de julho de 2008

Pudim toucinho-do-céu


Ingredientes:
3 ovos
3 gemas
3 dl de água
350 grs de açúcar
caramelo líquido


Preparação:

Barrar uma forma de pudim com caramelo e reservar.
Num tacho levar ao lume o açúcar e a água e deixar ferver por 15 minutos com o lume no mínimo.
Retirar e deixar arrefecer um pouco.
Bater bem os ovos e as gemas e adicionar em fio à calda, sempre mexendo para não cozer os ovos.
Deitar a mistura na forma, tapar e levar a cozer em banho-maria na panela de pressão durante 20 minutos.
Ao fim desse tempo, desligar o lume e esperar que a válvula páre completamente.
Retirar e deixar arrefece na forma.
Levar ao frigorífico.

Notas:
Este pudim, copiado da Nani do "Manjar de ideias doces", fica muito bom.
É uma imitação do famoso pudim "toucinho do céu", só que mais fácil e com menos ingredientes.
Trata-se de um pudim que fica mesmo muito doce, por isso só deve ser feito por quem gosta realmente de doces bem doces!
Não fica muito grande, mas chega perfeitamente porque cada pessoa só consegue comer uma fatia bem pequenina!

pudim toucinho-do-céu

Bolo de Limão e Mirtilo

Ingredientes: 2 ovos grandes; 150g de açúcar amarelo; 1 pacote de soja para culinária (200ml); 1/2 cháv. de óleo de girassol; 1 c. ...