30 de maio de 2010

CheeseCake de Morango

Ingredientes:

para a massa:

250 grs. de bolacha torrada esmagada;
2 c. (de sopa) da manteiga);
4 c. (de sopa) de leite.

para o recheio:

1 embalagem de queijo fresco para barrar Philadelphia;
1 lata de leite evaporado;
1 ovo inteiro;
1/2 chávena de açúcar;
2 c. (de sopa) de farinha;
raspa da casca de 1 limão.

para a cobertura:

2 a 3 chávenas de morangos reduzidos a puré.

Preparação:

Esmague as bolachas com a ajuda do rolo da massa, junte a manteiga e o leite e amasse tudo até estar bem ligado.
Forre o fundo e os lados duma forma amovível e reserve.
Junte todos os ingredientes para o recheio numa tigela e bata tudo, até ficar em creme.
Verta por cima da bolacha e leve ao forno, pré-aquecido a 170º, durante cerca de 40 minutos.
Entretanto, arranje os morangos e reduza-os a puré com um esmagador.
Quando a tarte estiver cozida, e depois de arrefecer, espalhe o puré de morangos por cima.
Leve ao frigorífico até ficar bem fresquinho.
Nota: usei uma forma de tarte, pois a minha de aro amovível já não está em condições...

23 de maio de 2010

Bolo de Natas

Ingredientes:

2 chávenas de açúcar (mal cheias);
2 chávenas de farinha;
2 pacotes de natas (400 ml.);
5 ovos;
1 c. (de chá) de fermento;
raspa da casca de um limão;
margarina e farinha q.b. para a forma.

Preparação:

Bater as natas com o açúcar.
Juntar as gemas, a farinha e o fermento, mexendo bem.
Acrescentar as claras, previamente batidas em castelo, envolvendo delicadamente no preparado.
Por fim, juntar a raspa de limão e mexer uma última vez.
Levar ao forno pré-aquecido a 180º num tabuleiro, previamente untado e polvilhado, durante cerca de 45 minutos.
Depois de cozido, retirar do forno e cortar quadrados do bolo ainda morno.
Servir com um chá ou um refresco, dependendo do dia :)

22 de maio de 2010

Bolinhos de limão




Ingredientes:

150 g de manteiga
150 g de açúcar
1 limão
1 ovo + 1 ovo para pincelar
290 g de farinha
1 colher de café de fermento

Preparação:

Amassar a manteiga com o açúcar e a raspa do limão e juntar depois o ovo inteiro.
Juntar depois a farinha misturada com o fermento e amassar até formar uma massa moldável.

Moldar depois bolinhos e dispô-los num tabuleiro untado com manteiga e polvilhado com farinha.
Pincelar com o ovo e polvilhar com açúcar e raspas de limão.

Vão ao forno a 150º (na receita diz 200º, mas o meu forno não é normal...) durante 12 minutos.
(na receita diz entre 15 e 20 minutos, mas o meu forno é despachado!)

16 de maio de 2010

Bolachinhas de S. Valentim




Ingredientes:

350 g de farinha
150 g de açúcar
100 g de manteiga
1 ovo
raspa de 1 limão

Preparação:

Mistura-se o açúcar com a raspa de limão e o ovo.
Amolece-se a manteiga e junta-se também.
Depois envolve-se a farinha, primeiro pode mexer-se mas depois é melhor amassar com as mãos.
Fazem-se bolinhas que se achatam e cortam depois com um molde para bolachinhas.
Ou então, se tiverem jeitinho - que eu não tenho - estendem a massa com o rolo da massa e depois, com um cortador de biscoitos fazem-se bolachinhas.

Colocam-se num tabuleiro forrado com papel vegetal e vai ao forno médio (no meu fiz a 170º) cerca de 10 minutos.
Depois é só ir comendo...

12 de maio de 2010

Pavlova (da Nigella)



Descobri a Nigella há pouco tempo, mas já sou sua fã.
Mais ainda do que os pratos, seduz-me a maneira desenrascada como cozinha, o gostar de lamber os restos que ficam nas taças, o gostar de comer, a simplicidade com que apresenta as receitas, sem aquelas paneleirices de enfeitar os pratos, que agora está tão na moda.

Uma das receitas dela que anotei para fazer (entre muitas outras), foi a Pavlova.
Nunca tinha feito e a primeira que fiz saiu uma "esturricova" e foi direitinha para o lixo (e fiquei com a casa toda a cheirar a esturro até hoje).
Hoje voltei a tentar e desta vez saiu direitinho...
O segredo está no forno, que deve estar pouco quente (90º no meu, diferente dos 150º da receita, mas cada um tem de achar a temperatura correcta).
Vamos então à receita:

Ingredientes:

4 claras
1 pitada de sal
250 gramas de açucar refinado (usei açúcar fino da RAR)
2 colheres de chá de amido de milho (Maizena)
1 colher de chá de vinagre de vinho branco (não tinha vinagre, usei limão)
1 colher de chá de extrato de baunilha

Cobertura:

300 ml natas (usei apenas 1 embalagem de 200g)
10 maracujás (pode ser substituido por manga, banana, kiwi, morango, pêssego, ou por frutas misturadas - eu usei morangos)

Preparação:

Pré-aquecer o forno a 180º.
Desenhar um círculo de 20 cm em papel vegetal para servir de guia.
Bater as claras e o sal até ficarem em ponto de suspiro.
Acrescentar o açúcar, um terço de cada vez, até que fique firme e brilhante.

Pôr a seguir a maizena, o vinagre e a baunilha e misturar.
Colocar o papel vegetal num tabuleiro e colocar o preparado dentro do círculo desenhado, usando para isso uma espátula.
(Nesta parte há muitas receitas que mandam fazer uma parte mais abaulada no centro para depois acomodar o chantilly e os frutos, mas a Nigella põe o preparadodireitinho e depois, quando o tira do forno, vira-o e põe o creme na parte que era o fundo - como quando desenformamos um bolo - e foi também assim que eu fiz).

Colocar no forno e reduzir imediatamente a temperatura a 150º (eu reduzi para 90º) e assar durante 1 hora e 15 minutos.
Desligar o forno e deixar a Pavlova dentro até arrefecer completamente.
Colocá-la depois no prato de servir, cobrir com o chantilly e depois colocar as frutas, mais ou menos artisticamente conforme o jeito de cada um (no que eu vi fazer, a Nigella limitou-se a abrir uns maracujás e a despejá-los lá para cima...)

Notas:

Este doce é bom e muito fácil de fazer (a receita parece grande, mas é o paleio que enche) e é óptima para aproveitar claras.
Quero também agradecer à Princesa Santa Joana, pois se não fosse ela eu não teria tido este dia de folga. E já agora, agradeço ao Papa a folga de amanhã...)

2 de maio de 2010

Toucinho do céu


Ingredientes:

500 g de açúcar
2,5 dl de água
200 g de amêndoa moída
150 g de doce de chila
18 gemas
2 ovos inteiros
1 colher de café de canela em pó
margarina para untar
açúcar em pó para polvilhar

Preparação:

Numa tacho misturar o açúcar com a água e levar ao lume até o açúcar atingir o ponto de pérola.
Estando o açúcar no ponto juntam-se-lhe as amêndoas moídas em farinha e o doce de chila e volta ao lume por mais 4 minutos.
Retirar do lume e quando estiver morno juntar-lhe as gemas e os ovos bem batidos.
Mexer bem, juntar a canela e levar novamente ao lume mexendo sempre, até a mistura ficar grossa.

Deitar este preparado numa forma redonda ou quadrada, muito bem untada de margarina e bem polvilhada de farinha, principalmente no meio onde tem tendência a pegar-se à forma.
Levar a forno fraco de 30 a 45 minutos, para que seque. (no meu forno pus a 110º por 30 minutos)
Retirar do forno desenformar e polvilhar com açúcar em pó.

Notas:

Este doce é super calórico, graças à grande quantidade de açúcar que leva, e também gasta um exagero de ovos, por isso não é um doce a repetir muitas vezes.
Como todos os doces conventuais, é muito bom. Não se pode dizer que frades e freiras viviam mal ou que se preocupavam com o pecado da gula!

Receita da Teleculinária Especial de Natal de 1977.

Bolo Rainha III

Ingredientes: bolo : 130ml de leite morno; 1 c. (de sopa) de açúcar amarelo; 1 c. (de sopa) de mel; 1 c. (de sopa) de er...